VACINAÇÃO DE FILHOTE

IDADE

 VACINA

DOENÇAS

60 DIAS

ÓCTUPLA (1ºDOSE)

(1) CINOMOSE

  

(2) CORONAVIROSE

  

(3) HEPATITE (ADENOVIROSE 1)

  

(4) ADENOVIROSE 2 combatida pela vacina para Hepatite

  

(5) LEPTOSPIROSE

  

ICTEROHAERMONHAGIAE

  

(6) LEPTOSPIROSE CANÍCOLA

  

(7) PARVOVIROSE

  

(8) PARAINFLUENZA

90 DIAS 

ÓCTUPLA (2ºDOSE)

 

120 DIAS

 ÓCTUPLA (3ºDOSE)

 
 

ANTI-RÁBICA (DOSE ÚNICA)

RAIVA

ATENÇÃO : CONSIDERA-SE O CÃO IMUNIZADO SOMENTE 15 DIAS APÓS A ÚLTIMA VACINA

ÓCTUPLA (3 DOSES): nas primeiras semanas, o filhote não produz a própria imunidade a doenças - apenas usa os anticorpos recebidos da mãe. A duração dessa proteção depende de quantos anticorpos a mãe passou e de quanto o sistema imunológico foi exigido. A vacina é dada em três doses para proteger antes os filhotes mais precoces, já que não há como testar a imunidade de cada um.

ANTI-RÁBICA: dada com 120 dias, quando os cães passam a ter contato com outros animais, única forma de contágio.

VACINAÇÃO DE ADULTO

REPETIÇÃO

DOENÇAS

ANUAL

(1) CINOMOSE

 

(2) CORONAVIROSE

 

(3) HEPATITE (ADENOVIROSE 1)

 

(4) ADENOVIROSE 2 combatida pela vacina para Hepatite

 

(5) LEPTOSPIROSE ICTEROHAERMONHAGIAE

 

(6) LEPTOSPIROSE CANÍCOLA

 

(7) PARVOVIROSE

 

(8) RAIVA

Conta-se o prazo a partir da última vacinação. As vacinas são as mesmos dos filhotes, indispensável - os adultos são mais resistentes. Cães com mais de seis anos podem receber dispensa das vacinas contra Parvovirose e Coronovirose, pois costumam resistir melhor essas doenças. Se um cão pega Leptospirose onde há outros ratos, é bom vacina os demais semestralmente contra o mal.

PROGRAMAS ESPECIAIS PARA SITUAÇÕES DE RISCO  RAÇAS SENSÍVEIS A VIROSES

Raras mais sensíveis, como Rottweiler e Dobermann, podem receber doses adicionais da vacina óctupla a 150 e 180 dias, para reforçar os defesas. Nos EUA, isso é feito com todos as raças.

REFORÇO DE ANTICORPOS

Uma ninhada de mãe não vacinada recebe menos anticorpos colostrais que a de mãe vacinado. Filhotes, onde houve recente virose ou onde vão visitantes (podem levar vírus nas roupas e sapatos), esgotam mais rapidamente o 'estoque' de anticorpos recebidos da mãe. Dor uma dose precoce (aos 50 dias) de vacina contra Parvovirose e Cinomose ajuda a prevenção (isso não elimina a necessidade da vacina óctupla).

LOCAIS COM MUITOS FILHOTES

Ter muitos filhotes juntos favorece infecções respiratórios, às vezes fatais, como a Tosse dos Canis e o Parainfluenza. Pode-se prevenir vacinando contra Infecções Respiratórios aos 50 dias de idade e mais cinco vezes a cada 20 dias.

RAÇAS "MICRO"

Para evitar reações fortes à vacina em cães muito pequenos, pode-se substituir as aplicações mensais por quinzenais, respeitando as instruções do fabricante. Aos 60 dias pode-se vacinar contra Coronovírose (1º dose) e Parvovirose (1º dose) e quinze dias depois as demais, repetindo as aplicações mais duas vezes.

LOCAL RECÉM-INFESTADO

Antecipa-se a primeira vacinação, e dá-se reforços em prazos menores não inferiores a 15 dias, conforme a raça, o local, a idade, doenças anteriores, etc. Por exemplo, se no local houve Parvovirose recente, vacina-se no 8º, 10º e 12º semanas. Os objetos dos infestados devem ser queimados e o piso onde ficaram, desinfetado (Cândida pura). De preferência, deixo-se passar um período de quarentena. Se for preciso por um cão antes do prazo, há risco maior e o local deve ser desinfetado diariamente (Cândida pura) no período,que corresponderia ao da quarentena.